Arte na Rua reestreia em Niterói
Publicação: 01/06/2019
Categorias: Agenda Cultural | Blog
Autor: Quero Morar em Niterói

O início do mês de junho traz a reabertura do Arte na Rua, projeto da Secretaria de Cultura de Niterói/FAN, que leva artistas, de forma gratuita, a diversos pontos da cidade.

A agenda começa na sexta-feira (7), às 19h, no Trevo de Piratininga, com a banda Mangue Beach, que, misturando ritmos e poesia, explora canções de grandes referências da MPB.

No domingo (9), há duas atrações com início às 11h: a Oficina de ritmos do folclore brasileiro, no Horto do Fonseca; e a cantora Zezé Rocha, na Varanda do Centro Cultural Paschoal Carlos Magno.

Elaborada pelo grupo Roseira D’Água, a partir do roteiro do espetáculo “Encantos da Roseira”, a Oficina apresenta, de forma lúdica e interativa, algumas das mais importantes manifestações tradicionais do país.

Já a cantora Zezé Rocha desenvolve projetos musicais que valorizam e levam a MPB para os ouvidos sedentos por uma música agradável e de qualidade. A artista já foi acompanhada por grandes músicos consagrados da MPB, com destaque para sua atuação como backing vocal da aclamada cantora Amelinha.

Mangue Beach

Fortemente influenciados pelo movimento cultural “manguebit”, surgido na década de 90 em Recife, junto ao amor pelo meio ambiente e a praia de Itacoatiara, em Niterói, Guilherme Marconi (percussão e voz), Matheus Mageski (violão e voz) e Bernardo Guimarães (violão e voz) criaram em 2018, o projeto Mangue Beach.

Inspirados na obra de grandes nomes da MPB, como Gilberto Gil, Os Novos Baianos, Chico Science, Jorge Benjor e Caetano Veloso, os artistas exploram ritmos e letras de suas referências musicais, além de apresentar composições autorais.

A Mangue Beach passeia pela tradicional MPB, pelo samba, reggae, forró, maracatu, misturando ritmo e poesia, sempre atenta a nomes e projetos que movimentam a cena atual brasileira como Baiana System, Criolo, Rael, Nação Zumbi, Mundo livre S/A e outros.

Com passagens pelas areias de Itaipu, Piratininga, Camboinhas, além de casas de shows e eventos na região oceânica de Niterói, onde o grupo cresceu e ganhou experiência, a banda busca de novos timbres e sons, passando a experimentar em suas apresentações instrumentos como guitarra, trompete e outras percussões.

Ritmos do folclore brasileiro

Em suas oficinas, o grupo Roseira D’Água apresenta conteúdos do folclore brasileiro, por meio das danças, ritmos musicais e brincadeiras, mostrando para a plateia um pouco da diversidade da cultura popular do país, tais como Bumba-meu-Boi e Cacuriá, do Maranhão; Carimbó, do Pará; Coco e Ciranda, de Pernambuco; Chegança, de Alagoas, entre outros. Apresentando a riqueza cultural do Brasil, o grupo propõe uma reflexão sobre a importância de valorizarmos nossa diversidade social e cultural.

Grupo formado por brincantes – dançantes, músicos, arte-educadores, pesquisadores das culturas de matrizes ancestrais brasileiras, a Roseira d’Água tem como objetivo ocupar espaços públicos, educacionais e culturais, onde realizam apresentações, rodas culturais, oficinas de danças e ritmos musicais.

A proposta é apresentar, por meio da arte, os saberes dos mestres e suas tradições para alunos em sala de aula, ocupações em territórios públicos e palcos das cidades, tendo como referência as matrizes da nossa formação identitária, propagando a cultura popular brasileira.

Zezé Rocha

A cantora Zezé Rocha despertou para a música ainda muito novinha, aos oito anos, quando ganhou de seu pai o primeiro violão. O encanto pela música ficou ainda maior durante sua vida escolar, ao participar de inúmeros festivais estudantis da canção.

A partir de 1981, Zezé Rocha cantou e encantou cada vez mais pessoas com sua voz aveludada, encorpada e inconfundível nas casas de show, restaurantes e bares do Estado do Rio de Janeiro.

Entre 1999 a 2002, Zezé participou de relevantes Festivais Musicais, entre eles: Festival de Alegre, Conceição de Macabu, Andradas e Boa Esperança. No festival de Alegre, conquistou o segundo lugar com a canção “Estrela” de seu parceiro musical e amigo Floresmar Ferreira. No ano de 2018, a cantora gravou alguns singles em parceria com o músico Ricardo Alves. Um deles é o consagrado “Sem intenção”.

Atualmente Zezé Rocha desenvolve projetos musicais que valorizam e levam a MPB para os ouvidos sedentos por uma música agradável e de qualidade.

Serviço

Mangue Beach
Data: 07 de Junho, sexta-feira
Horário: 19h
Local: Trevo de Piratininga
End: Rua Professor Ernâni Faria Alves
ENTRADA GRATUITA

Oficina de ritmos do folclore brasileiro
Data: 09 de Junho, domingo
Horário: 11h
Local: Horto do Fonseca
End: Alameda São Boaventura, 770 – Fonseca
ENTRADA GRATUITA

Zezé Rocha
Data: 09 de junho, domingo
Horário: 11h
Local: Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
End: Lopes Trovão s/n – Campo de São Bento
ENTRADA GRATUITA

Fonte: Plantão em Foco

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.