Morro do Céu terá usina de biogás
Publicação: 26/08/2019
Categorias: Blog | Notícias
Autor: Quero Morar em Niterói

Rodrigo Neves assina ordem de início da construção do equipamento sustentável, que vai usar os resíduos para produzir energia

O prefeito Rodrigo Neves assinou nesta sexta-feira (23) a ordem de início da construção da usina de biodigestão dos resíduos orgânicos produzidos no Aterro sanitário do Morro do Céu, no bairro do Caramujo, na Zona Norte de Niterói. O projeto foi apresentado aos moradores como parte da programação da Prefeitura Móvel no Caramujo, que começou na última segunda-feira. O prefeito destacou que a construção e a operação da usina vão gerar empregos diretos e indiretos no bairro, um dos mais carentes da cidade.

“Esse projeto é importante porque vai gerar emprego e renda para os moradores do Morro do Céu. Aqui, a partir do gás gerado pela decomposição dos resíduos será produzida energia suficiente para abastecer 40 mil casas, ou seja, todo o Fonseca e o Caramujo. E ainda vamos economizar com a conta de luz das escolas e da própria prefeitura”, disse o prefeito.

A usina de biodigestão será a primeira do país a usar esse tipo de tecnologia. Segundo o presidente da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), Luiz Fróes, quando estiver operando, a usina vai tratar diariamente 120 toneladas de resíduos orgânicos. O material será transformando em 48 mil quilowatts de energia elétrica, 52 mil quilowatts de energia térmica, 13 metros cúbicos de fertilizantes e 30 metros cúbicos de água de reuso. Durante o processo, serão eliminados 2.500 metros cúbicos de gases tóxicos que irão para a atmosfera.

“Essa usina é o que há de mais moderno em termos de tecnologia, que é o uso da biodigestão. Além disso, com esse investimento, Niterói vai evitar muitas viagens de caminhões de transporte de resíduos do Morro do Céu até o aterro sanitário em Alcântara”, disse Axel Grael, secretário de Planejamento.

Hoje, a célula emergencial do Morro do Céu recebe apenas resíduos provenientes de poda de árvores e varrição das ruas da cidade. Resíduos domiciliares são destinados ao CTR de Anaia, em São Gonçalo. Os resíduos de saúde são destinados ao CTR de Itaboraí, e os de construção civil vão para aterros licenciados. Todo o material reciclável é doado a cooperativas de catadores.

O que é biodigestão – Biodigestão é a decomposição da matéria orgânica por bactérias na ausência de oxigênio. A digestão anaeróbica produz biogás próprio para a geração de energia elétrica e térmica, além de um composto orgânico natural de alta qualidade no fim da digestão.

A industrialização dos orgânicos se dará por um digestor, que deverá trabalhar na decomposição dos resíduos em torno de 30 dias, de forma contínua, visando a obter regularmente o biogás e composto orgânico. Este processo, utilizado mundialmente, é realizado em uma caixa de concreto pré-moldado hermética que retém todos os gases gerados durante o tratamento.

Fonte: Folha Nit

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.