Obras avançam no Centro
Publicação: 16/11/2019
Categorias: Blog | Notícias
Autor: Quero Morar em Niterói

Avenida Marquês do Paraná conta com interdição parcial no sentido Icaraí para conclusão de uma etapa das obras

Começou neste feriado que se comemora o dia da Proclamação da República, sexta-feira (15), o primeiro dia da interdição parcial da Avenida Marquês do Paraná, no Centro, para a conclusão de uma etapa das obras de revitalização da região. A pista, no sentido Icaraí, foi parcialmente interditada no trecho entre o mercado Hortifruti e o edifício tijolinhos, no período das 13h às 6h.

Apesar da interdição no trecho onde há bastante fluxo de automóveis, o trânsito sentido Icaraí estava tranquilo. Havia um pequeno volume de carros no sentido Ponte, mas nada que causasse transtorno aos motoristas. Em ambos os sentidos, agentes da NitTrans estavam auxiliando o fluxo de veículos.

A medida também será adotada neste sábado (16), a partir das 15h, indo também até às 6h do dia seguinte. No domingo (17), a interdição parcial acontecerá a partir das 8h, seguindo até às 6h da segunda-feira (18). A medida está sendo aderida para a conclusão da instalação do novo sistema de canalização subterrânea. Agentes da NitTrans também estarão ajudando os veículos do período das obras.

Para diminuir o impacto na mobilidade da região, as obras serão executadas em duas etapas. Nesta primeira, os trabalhos estão sendo concentrados na pista sentido Icaraí. A próxima etapa acontecerá no sentido contrário.

Revitalização

Rota importante para quem vai de Icaraí, São Francisco e Charitas para o Centro de Niterói e Ponte Rio-Niterói, a Avenida Marquês do Paraná está recebendo uma revitalização, onde ganhará duas faixas exclusivas para ônibus – uma em cada sentido -, ciclovia bidirecional e paisagismo. A ciclovia bidirecional ligará as ciclofaixas e ciclovias das avenidas Roberto Silveira (Icaraí) e Ernani do Amaral Peixoto (Centro). Com o alargamento, a Marquês do Paraná ganhará uma parada de ônibus sobre o mergulhão Angela Fernandes, nos mesmos moldes arquitetônicos das estações da TransOceânica.

O projeto prevê a reurbanização completa da via, com a implantação de calçadas acessíveis dos dois lados da avenida, novo paisagismo, melhorias na drenagem, iluminação de LED e sinalização para pedestres. O alargamento da Rua Marquês do Paraná será a primeira obra realizada com recursos obtidos através do modelo de outorga onerosa, que financiará ações do processo de requalificação do Centro. Serão utilizados R$ 12 milhões, dos R$ 14 milhões já pagos por investidores que tiveram seus projetos aprovados para a região central da cidade.

O prazo para finalização das obras é abril de 2020, porém, a entrega da ciclovia foi antecipada para dezembro deste ano.

 

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.