A revitalização da Concha Acústica, em São Domingos, dará lugar ao Parque Olímpico Municipal, está mais perto de sair do papel. Nessa semana o projeto deve ser liberado pela última vez pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), que analisou a proposta inicial e fez alguns questionamentos. Agora, sanadas as dúvidas, o documento deve ser entregue para a Prefeitura de Niterói e as obras estão planejadas para começarem na segunda quinzena de setembro. O espaço está fechado desde dia 16 de março, por conta da pandemia do coronavírus, e poderá ser aberto a qualquer momento como aconteceu com outros locais públicos como o Campo de São Bento, Parque da Cidade e o pátio do Museu de Arte Contemporânea (MAC).

O secretário municipal de Esporte e Lazer, Robert Voss, contou que há um mês durante reunião do secretariado foi discutida a construção do novo espaço.

“Por causa da pandemia do coronavírus perdemos orçamento na nossa secretaria, mas agora estamos conseguindo refazer nossos projetos. Uma das metas foi tirar esse projeto do papel e estamos em cima dessa questão pois nossa ideia é fazer o mais rápido possível. As obras devem ser iniciadas na segunda quinzena de setembro e estamos aguardando ansiosos esse documento ser liberado pela esfera estadual”, contou.

A Concha Acústica está fechada para evitar aglomerações no período da pandemia, já que além de alguns esportes, como tênis, por exemplo, as pessoas utilizam para caminhadas e futebol. O idealizador do projeto, vereador Luiz Carlos Gallo, também está otimista com a obra.

“O projeto foi pela terceira vez para o Tribunal de Contas e isso é algo comum. Quando eles viram a magnitude da obra contestaram algumas coisas e tudo foi explicado. Questionaram o motivo de ser grama sintética nos padrões internacionais em uma das quadras. Também perguntaram o motivo de uma arquibancada com 800 lugares. Isso faz parte do andamento natural do processo e agora vamos aguardar finalmente a liberação para a preparação do edital”, explicou o parlamentar.

O Parque será construído de forma sustentável, com a captação de água de chuva para a irrigação paisagismo e reuso nos vasos sanitários, além de bosque e pista de corrida de 500 metros feita de borracha reciclada. O local terá ainda quadra de tênis, quadra poliesportiva, campo de futebol com dois vestiários, quadra de areia, e ginásio poliesportivo com capacidade para receber cerca de 2.300 torcedores. A tradicional Concha Acústica será preservada e modernizada pela técnica de retrofit. O Parque Municipal terá 30 mil metros quadrados. O valor estimado da obra é de R$ 90 milhões. A Prefeitura lembra, no entanto, que o projeto original ainda pode passar por alterações para atender às determinações do TCE.

O novo espaço terá uma rotatividade de 10 mil pessoas por final de semana e fará parte do Caminho Niemeyer. Também será construído um ginásio com capacidade para duas mil pessoas que vai atender os times que disputam ligas nacionais de diversos esportes, vestiário e placar eletrônico. Além disso terá uma pista de caminhada e uma quadra poliesportiva descoberta. Também faz parte do projeto uma feirinha fixa como a que acontece no Campo de São Bento, em Icaraí.

 

Fonte: A Tribuna