Programa Ecotur sem Barreiras vai oferecer passeios para pessoas com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva

Programa Ecotur sem Barreiras vai oferecer passeios para pessoas com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva

Voluntários estão sendo treinados para transportar pessoas com dificuldade de locomoção utilizando uma cadeira especial

Com paisagens de tirar o fôlego, Niterói está se preparando para oferecer ao público com dificuldade de locomoção e deficiências visual e auditiva a oportunidade de vivenciar um pouco da natureza da cidade. Está em fase final de desenvolvimento o EcoTur sem Barreiras, programa realizado através de uma parceria entre a Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) e a Secretaria Municipal de Acessibilidade.

A trilha acessível está inserida no programa da Neltur de mapeamento e visitação a 14 trilhas que compõem o Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit), cuja sede fica no Parque da Cidade, no Morro da Viração: Colonial, Ilha do Pontal, Pedra do Santo Inácio, Bosque do Eucaliptos, Campinho, Zé Mondrongo, Blocos, Mirante da Lagoa, Pedra Quebrada, Cunhambebe, Tapera, Platôs, São Francisco e Cafubá.

Para garantir conforto e segurança para esse público, as secretarias promoveram esta semana uma capacitação específica de profissionais e voluntários. A trilha do Bosque dos Eucaliptos será a primeira adaptada para receber as pessoas com deficiência. Futuramente, outras trilhas também poderão se tornar acessíveis.

O treinamento vem sendo orientado pela diretora da Secretaria de Acessibilidade, Carolina Basílio. Os voluntários aprenderam a como transportar pessoas com dificuldade de locomoção usando a cadeira especial Julietti. O equipamento, criado pelo montanhista Gustavo Simões, recebeu esse nome porque é o apelido de sua esposa, Juliana Tozzi, que foi acometida por uma doença que a deixou sem os movimentos. Para que ela continuasse fazendo trilhas, ele projetou a cadeira especial.

“Estamos viabilizando este programa para que todas as pessoas participem. Acreditamos na inclusão de pessoas com deficiência em todas as áreas propostas a promover qualquer tipo de atividade. Estamos trabalhando sério para trazer possibilidades que viabilizem a inclusão da pessoa com deficiência na sociedade niteroiense”, explica Carolina.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson, explica que, além das pessoas com deficiência física, o programa também irá oferecer a trilha acessível para pessoas com deficiência visual e auditiva.

“Estamos preparando a trilha do Bosque dos Eucaliptos para ser totalmente acessível. Além do uso da cadeira Julietti, a vegetação receberá avatares em Braile para leitura dos deficientes visuais e QRcodes que, lidos pelo celular, darão acesso a um guia virtual narrado em libras”, disse Rafael.

De acordo com a Neltur, os passeios serão realizados duas vezes por mês, sempre aos domingos, partindo da sede do Parnit, no Parque da Cidade. Serão gratuitos e contarão com guias bilíngues. As saídas acontecerão sempre às 8 horas com grupos de acordo com o nível de dificuldade de cada trilha e obedecendo todas as ações preventivas relacionadas ao Covid 19.

“Esse projeto é muito importante para socializar a pessoa com deficiência, que por muitas vezes não possui um momento de descontração com a sua família por ausência de locais públicos acessíveis”, afirma a secretária municipal de Acessibilidade, Jennifer Lynn Bastiani.

Fonte: O Dia
Clique aqui para imprimir

Parceiros

Slider