A Semana do Meio Ambiente, evento já tradicional em Niterói, realizará sua programação de maneira concomitante com a Semana da Educação, sobre o tema da ONU “Poluição do Ar”, com o objetivo de chamar governos, indústrias, setor privado, comunidades e indivíduos para explorar a energia renovável e as tecnologias verdes, bem como melhorar a qualidade do ar em cidades e regiões de todo o mundo.

Por isso, desde o último sábado (24), equipes das secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente da Prefeitura de Niterói tocam os projetos de replantio e conservação de árvores em todo o município.

Já nesta terça-feira (04), indo até o dia 08, o Shopping Icaraí é um dos malls da cidade que receberá exposições de Energia Fotovoltaica/Eólica, mobiliário e livros reciclados pela Clin. Na quarta-feira (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, o Solar do Jambeiro realizará seminários sobre poluição atmosférica, dispersão de poluentes, prevenção de queimadas e fiscalização ambiental. Na quinta-feira (06) será realizada uma limpeza no Horto do Fonseca com Instituto Baía de Guanabara. A sexta-feira será dia de multirão de intervenção ambiental da margem esquerda do Córrego do Colibri. O ponto de encontro será em frente ao Corpo de Bombeiros Itaipu. No próximo sábado, dia 08, será realizada a limpeza da Praia de Itaipu e também oficinas sustentáveis pelo SESC. E no domingo, último dia de evento, vai acontecer um passeio ciclístico pelo túnel Charitas – Cafubá e Recreação e Intervenção Artística Ambiental pelo SESC. O ponto de encontro será no Skate Park São Francisco. Todas essas ações têm início às 09h.

Além dessas ações pontuais, a Prefeitura de Niterói toca projetos que já se encontram dentro da sua agenda, como o Niterói Mais Verde e Niterói de Bicicleta. Para Manuella Cantalice, CEO da startup de sustentabilidade Planet-A e representante brasileira na COP24 das Nações Unidas, esses projetos colocam Niterói no topo quando se fala de meio ambiente.

“O Niterói Mais Verde, por exemplo, é um maravilhoso sinal de que a nossa cidade está no caminho certo e espero que daqui para frente se torne cada vez mais compromissada com a preservação do meio ambiente e pioneira no compromisso com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Assim iremos assegurar um futuro melhor para as próximas gerações, não só da nossa cidade, mas do mundo inteiro”, disse.

E a preocupação da prefeitura em tornar Niterói uma cidade sustentável tem razão de ser. Manuella alerta para o que tem sido discutido nas conferencias que acontecem no mundo.

“O movimento em prol de cidades mais verdes e sustentáveis é urgente e estratégico no planeta em que vivemos. Até 2050, estima-se que dois terços da população mundial viverão em cidades. Ao mesmo tempo precisamos combater a crise climática e reduzir gases de efeito estufa contendo o aquecimento global em 1,5 graus até 2030. Para atingir esses objetivos ambiciosos foram estabelecidos acordos globais como a Agenda 2030, o Acordo de Paris e a Nova Agenda Urbana. No entanto, tais acordos só se tornam de fato relevantes quando implementados localmente”, finalizou.

Fonte: Folha Nit