Tem que malhar
Publicação: 31/08/2015
Categorias: Blog
Autor: Quero Morar em Niterói

Pesquisa mostra que atividade física pode aumentar em até 5 anos expectativa de vida dos idosos

mg0505As atividades físicas trazem benefícios em qualquer idade. Segundo pesquisa publicada no British Journal of Sports Medicine, pessoas que começam a praticar exercícios após os 60 anos têm ganho de, em média, cinco anos na expectativa de vida. Cientistas da Universidade de Oslo, na Noruega, chegaram a essa conclusão após um levantamento que teve início com o recrutamento de homens nascidos na década de 20, que foram acompanhados até 2012. Dos quase 15 mil participantes, apenas 5.738 estavam vivos e aceitaram participar da continuidade do estudo. Durante os dois anos seguintes, o grupo com idade média de 73 anos foi acompanhado. Os recrutados foram separados em dois grupos: os que praticavam algum tipo de atividade física e os que não praticavam.

O grupo dos homens que se exercitavam pelo menos três horas por semana teve o risco de morte reduzido em 40%. O dado foi alarmante, já que além da redução de morte, a prática de atividades físicas proporcionou um melhor condicionamento físico, melhora no equilíbrio, na coordenação motora e diminuição do risco de infarto. Segundo o fisioterapeuta Leonardo Alonso, o importante é o idoso encontrar uma atividade que goste. Mas ele alerta que antes é preciso buscar a orientação de um profissional da área de saúde, que pode ser um professor de educação física ou um fisioterapeuta para a indicação dos exercícios corretos.Leonardo Alonso explica, ainda, que o alongamento é muito importante, já que os músculos tendem a se retrair a cada dia. “Imagina para quem fica 10 ou 20 anos sem se exercitar? Com isso, o alongamento torna-se extremamente necessário para que haja menos dor, mais flexibilidade e mais força. A realização dos exercícios físicos gera um bom controle de algumas doenças, principalmente as reumatológicas, como a artrite e a osteoporose. As doenças crônicas também têm uma diferença notável na vida de quem se exercita”, afirma, ressaltando que a musculação, hidroginástica e caminhada são os exercícios mais populares. “Porém, qualquer tipo de atividade é melhor do que a imobilidade”, completa o fisioterapeuta.Segundo os especialistas, a perda de massa muscular começa a ocorrer por volta dos 30 anos. Por isso, eles enfatizam que, quanto antes a pessoa começar a praticar uma atividade física, melhor. 

“A melhor atividade física é a que dá prazer, seja ela uma caminhada, natação ou pilates. A musculação, por exemplo, é uma atividade mais aeróbia, como a caminhada ou a corrida. A avaliação pré-exercício físico é de extrema necessidade, a ida a um profissional que libere a atividade, como um cardiologista, principalmente, uma vez que ele indicará uma série de exames para saber como o coração reage ao esforço físico”, afirma o professor de educação física Bruno Mitidieri.

Fonte: O Fluminense

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.