Niterói receberá um parque natural em local paradisíaco
Publicação: 11/07/2022
Categorias: Notícias
Autor: marketing self

A desapropriação do Morro do Morcego, em Jurujuba, será assinada nesta terça-feira (12) pelo prefeito de Niterói, Axel Grael. O morro, que é um local paradisíaco às margens da Baía de Guanabara, será transformado no Parque Natural Municipal do Morro do Morcego. A área, que pertencia à família Bhering, ficou abandonada por anos e agora será conservada e ganhará infraestrutura para receber visitantes, promovendo a proteção do patrimônio natural, paisagístico, cultural e turístico da cidade. A área corresponde aproximadamente a um quarto (25%) do território do bairro de Icaraí.

“São dois imóveis, um na face externa do Morro, que dá para a Baia de Guanabara, conhecido como Praia da Maçã, e outro na parte interna da Enseada de Jurujuba. Niterói segue em frente no caminho da sustentabilidade e da justiça social, oferecendo mais uma oportunidade para o lazer e qualidade de vida da população. A iniciativa da Prefeitura de Niterói tem por objetivo proteger o patrimônio natural, paisagístico e cultural, e permitir que o parque receba a população de Niterói, bem como promova o turismo, fortalecendo o interesse já despertado pela Fortaleza de Santa Cruz, que já recebe turistas nacionais e estrangeiros.” disse o prefeito Grael.

De acordo com o prefeito, prevê-se que o parque conte com equipamentos como, por exemplo: centro de visitantes, restaurante panorâmico, trilhas e passeios cênicos, áreas para pesca, praia, atracadouro, espaço cultural com ênfase na tradição da pesca de Jurujuba e outras oportunidades para o visitante. “A cobertura florestal da área, hoje bastante degradada, será recuperada, com a prioridade de restauração dos ecossistemas locais. Teremos especial atenção ao combate aos incêndios em vegetação que são recorrentes na área, erradicando o capim-colonião que domina principalmente o lado externo do Morro. Junto com a desapropriação do parque, instituiremos uma comissão que terá como finalidade estudar e propor um modelo de gestão compartilhada com a iniciativa privada, para que possa oferecer serviços de qualidade para atender a atividade turística, bem como garantir a proteção da área.” concluiu Axel Grael.

“O novo parque localiza-se na ponta do promontório de Jurujuba, que avança pela Baía de Guanabara, separando-a da Enseada de Jurujuba. É uma das principais marcas da paisagem de Niterói e apresenta um enorme potencial turístico, considerando a sua incomparável qualidade cênica.

Do Morro do Morcego, é possível contemplar tanto a Enseada de Jurujuba, como a Baía de Guanabara e o majestoso relevo do Rio de Janeiro. Essa paisagem foi a primeira do mundo a receber o título de Patrimônio Mundial como Paisagem Cultural, concedido em 2012 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O reconhecimento foi possível após candidatura do Rio, oferecendo como argumento a vista a partir do Forte do Pico, que também faz parte da APA do Morro do Morcego, da Fortaleza de Santa Cruz e dos Fortes do Pico e do Rio Branco e assemelha-se à vista que temos do novo parque. Cabe ressaltar que a área também foi reconhecida pela UNESCO como parte da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, em novembro de 1992.

A área a ser protegida já conta com diversos usos feitos pela população. Nela, já existe a Guarderya Beach Club, uma aprazível localidade que oferece eventos culturais e gastronomia. Também é bastante comum a pesca artesanal praticada principalmente na face externa, voltada para a Baía de Guanabara, além de atividades recreativas que acontecem numa praia existente e atividades educacionais promovidas por praticantes de canoagem e escolas de vela. Estas atividades serão ordenadas e estimuladas pelo parque.

Uma das principais finalidades do parque será promover o turismo e oferecer serviços e opções de atividades que atraia o turista nacional e estrangeiro do Rio de Janeiro, que procura uma experiência única, que somente terá ao visitar o local. O plano turístico considerará formas de promover a complentaridade e potecialização dos produtos turísticos que envolvam a Fortaleza de Santa Cruz, bem como as atrações gastronômicas já existentes no bairro. Com isso, pretende-se uma atividade turística mais lucrativa e geradora de emprego e renda.” escreveu em seu blog, o prefeito Axel Grael.

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.